Top 10: as novidades do Salão de Genebra que serão lançados no Brasil

O Salão de Genebra, na Suíça, está entre os cinco mais importantes do mundo. Por isso, é palco para inúmeras novidades que chegarão ao mercado em breve. 

Algumas das atrações também interessam ao consumidor brasileiro, pois já estão com o passaporte carimbado para chegar ao nosso mercado. Selecionamos 10 lançamentos expostos na feira europeia, que prossegue até o próximo domingo (18).

AUDI A6


A oitava geração do sedã de luxo tem estreia no Brasil prevista para o início de 2019. O modelo é similar ao irmão maior A8, inclusive em tecnologia. São nada menos que 38 sistemas de auxílio à condução.

O modelo vem equipado com motor V6 3.0, de 340 cv, associado ao câmbio automatizado de dupla embreagem e 7 velocidades. O conjunto é capaz de levá-lo de 0 a 100 km/h em apenas 5,1s e a 250 km/h de máxima. 

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/03/13/Automoveis/Imagens/Cortadas/Audi A6 3_Divulgação_20180313120949-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg


Em relação à geração anterior, o novo A6 exibe uma grade mais larga e faróis com recortes mais arrojados e retos. As tomadas de ar no para-choques também ficaram maiores, enquanto que as lanternas traseiras ganharam um novo desenho.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/03/13/Automoveis/Imagens/Cortadas/Audi A6 4_Divulgação_20180313121002-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg


Por dentro, o Audi A6 adotou o painel todo digital de 12,3 polegadas e duas telas menores no console central que reúnem funções do veículo, do sistema de som, de navegação, entre outros. Alguns desses dados podem ser projetados no para-brisa.

>>Ferrari se rende a febre dos SUVs e lançará seu primeiro utilitário

BMW X4

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/03/13/Automoveis/Imagens/Cortadas/BMW X4 1_Newspress-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg


A nova geração do SUV com estilo cupê trouxe poucas novidades no quesito visual. Na dianteira,  a inspiração veio do X3 reestilizado, com faróis de linhas mais contínuas e vincos e recortes acentuados no para-choques.

As luzes de neblina trocaram o formato circular por um desenho oval. Atrás a mexida foi maior, com as lanternas mais horizontais. O BMW X4 também ficou maior: 8,1 cm a mais no comprimento e 5,4 cm no entre-eixos. 

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/03/13/Automoveis/Imagens/Cortadas/BMW X4 3-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg


São cinco opções de motorização, três a gasolina e duas a diesel. Destaque para a versão xDrive30i com motor 2.0, de 255 cv e 35,6 kgfm, que vai de 0 a 100 km/h em 6,3s, com tração integral e associado ao câmbio automático de 8 marchas. 

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/03/13/Automoveis/Imagens/Cortadas/BMW X4 4-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg


O painel é novo, com quadro de instrumentos digital numa tela de 12,3”. Ele chega importado na virada do ano – estará no Salão de São Paulo, em novembro -, mas com chances de virar nacional em meados de 2019 na fábrica de Araquari (SC).

CITROËN C4 CACTUS

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/03/13/Automoveis/Imagens/Cortadas/Citroen C4 Cactus 1_Newspress-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg


Depois de alguns adiamentos, o crossover de visual exótico chegará ao Brasil e com produção na fábrica de Porto Real (RJ) a partir do segundo semestre deste ano. A confirmação foi feita pela CEO da marca, Linda Jackson, em Genebra.

O modelo, que é um sucesso na Europa, é uma das apostas da Citroën para crescer fora Europa, saltando dos atuais 26% do catálogo vendido em outros mercados para 45% até 2020.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/03/13/Automoveis/Imagens/Cortadas/Citroen C4 Cactus 4-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg


O C4 Cactus é empurrado pelo motor 1.2 de três cilindros a gasolina. Na versão turbo, chega a 130 cv, enquanto que nos aspirados vai de 82 cv a 110 cv. Há ainda um 1.6 diesel, de 100 cv. 

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/03/13/Automoveis/Imagens/Cortadas/Citroen C4 Cactus 3-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg


No Brasil, o C4 Cactus deverá usar o 1.6 flex, de 118 cv, nas configurações mais básicas,  e nas mais caras emprestar o 1.6 turboflex do 3008, com 173 cv. As opções de câmbio serão a manual de 5 velocidades ou a automática, de 6.

>>Os dez carros automáticos mais baratos no Brasil

FORD EDGE

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/03/13/Automoveis/Imagens/Cortadas/Ford Edge 1_Newspress-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg


A reestilização do crossover já deu as caras no Salão de Detroit em janeiro e é a mesma exibida em Genebra. A diferença na versão europeia se concentra na gama de motores, que não traz a opção a gasolina como nos EUA.

Visualmente chama atenção os faróis mais pontiagudos que seguem a linha da grade tamanho GG, que ganhou novo formato. O capô vincos mais acentuados e os para-choques, entradas de ar redesenhadas. 

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/03/13/Automoveis/Imagens/Cortadas/Ford Edge 4-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg


Na traseira, detalhes em preto separam as lanternas, que acompanham o formato do vidro. Por dentro, o destaque é o botão giratório no lugar da manopla de câmbio, como ocorre no Fusion. O  Edge conta ainda com um farto pacote para condução semi-autônoma. 

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/03/13/Automoveis/Imagens/Cortadas/Ford Edge 3-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg


O Brasil não terá mais o motor 3.5 V6 aspirado, de 284 cv, que foi descontinuado. Em seu lugar, a versão nacional que estreia no primeiro trimestre de 2019 deverá usar o motor 2.0 EcoBoost, de 253 cv, e o V6 2.7 EcoBoost de 340 cv na versão ST. A transmissão passa a ser de 8 marchas.

FORD KA

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/03/13/Automoveis/Imagens/Cortadas/Ford Ka 1_Newspress-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg


A  reestilização do hatch compacto já foi apresentada à imprensa brasileira recentemente sob a forma da versão aventureira Freestyle. Na Europa, recebe a denominação de Ka+ Active.

Ele adianta as mudanças que veremos em breve no Ka convencional. Principalmente na dianteira, que terá novas molduras no entorno dos faróis de neblina, assim como nos para-choques traseiros.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/03/13/Automoveis/Imagens/Cortadas/Ford Ka 3-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg


Outra novidade é a tela flutuante de 7” do multimídia – a mesma presente na EcoSport -, com a tecnologia Sync3. O quadro de instrumentos continua analógico. 

Ford Ka+ europeu oferece seis airbags, assistente de partida em rampas, piloto automático, controle de estabilidade e sensor de pressão dos pneus – ainda não confirmados para o Brasil.  

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/03/13/Automoveis/Imagens/Cortadas/Ford Ka 4-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg


Além do motor 1.0 (85 cv) , a versão brasileira deverá adotar a 1.5 (137 cv) de 3 cilindros – ambos de 3 cilindros – e finalmente o câmbio automático de 6 marchas. 

>>Goodyear revela pneu com plantas e eletricidade

HONDA CR-V

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/03/13/Automoveis/Imagens/Cortadas/Honda CR-V 1_Newspress-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg


Não é só o Brasil que aguarda há um tempo a chegada da quinta geração do SUV mais vendido no planeta. Na Europa, o Honda CR-V também demorou a chegar e a primeira aparição acontece só agora no Salão de Genebra

A novidade, além do visual mais moderno e faróis full led, estão a configuração de 7 lugares, eliminação do motor a diesel e a estreia do propulsor híbrido na Europa – um 2.0 associado a dois motores elétricos.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/03/13/Automoveis/Imagens/Cortadas/Honda CR-V 3-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg


O modelo conta ainda com 1.5 turbo, de 192 cv, acoplado ao câmbio CVT, conjunto que equipa a CR-V vendido no Brasil – o mesmo do Civic 1.5 turbo (que rende 173 cv). O SUV está maior 4 cm na distância entre-eixos e o comprimento chega a 4,66 m.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/03/13/Automoveis/Imagens/Cortadas/Honda CR-V 2-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg


Por dentro, a configuração do painel de instrumentos é igual à encontrada no Civic. No Brasil será vendido no segundo semestre apenas na versão Touring, topo de linha, com diversos itens de segurança e conforto e preço estimado em R$ 180 mil.

HYUNDAI SANTA FE

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/03/13/Automoveis/Imagens/Cortadas/Hyundai Santa Fe_Newspress-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg


A quarta geração do maior SUV da Hyundai não traz quase nada do antecessor. O Santa Fe agora exibe a identidade apresentada no irmão menor, o Kona. A dianteira é dominada pela  ‘grade em cascata’, que estreou no novo i30, e os faróis bem finos. 

O interior também mudou bastante, com multimídia mais pronunciado ao melhor estilo ‘tela flutuante’. O modelo traz diversos itens de segurança, como sensor de tráfego cruzado, alerta de permanência em faixa e frenagem automática de emergência.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/03/13/Automoveis/Imagens/Cortadas/Hyundai Santa Fe 3-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg


Destaque ainda para o assistente de saída segura, que usa as câmeras laterais para avisar o motorista se tem algum carro vindo na hora de abrir a porta e, se necessário, impede sua abertura. 

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/03/13/Automoveis/Imagens/Cortadas/Hyundai Santa Fe 2-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg


Os motores na Europa são 2.0 e 2.2 turbodiesel, além de um 2.0 turbo a gasolina, sempre gerenciado pela transmissão automática de 8 marchas. O novo Santa Fe já roda em testes no Brasil e deverá ser uma das atrações da Hyundai no Salão de São Paulo, em novembro.

LEXUS UX

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/03/13/Automoveis/Imagens/Cortadas/Lexus UX 1-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg


A divisão de luxo da Toyota faz o lançamento mundial do seu SUV compacto premium, principal aposta da marca para surfar na onda dos utilitários menores, que dominam a Europa e também o Brasil.

O carro ertamente irá chamar a atenção no Salão de São Paulo, em novembro. Chegará em 2019 para brigar com Land Rover EvoqueAudi Q3Mercedes GLAVolvo XC 40Jaguar E-Pace e BMW X1/ X2.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/03/13/Automoveis/Imagens/Cortadas/Lexus UX 2-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg


Lexus UX usa a plataforma TNGA, a mesma que dá vida ao híbrido Prius e ao crossover compacto C-HR e, em breve, a uma nova família de compactos no Brasil, além da 12.ª geração do Corolla.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/03/13/Automoveis/Imagens/Cortadas/Lexus UX_Newspress-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg


Virá equipado com o motor 2.0 turbo a gasolina, além de uma versão híbrida com propulsor 2.0 turbo, combinado a um elétrico. Entre os itens tecnológicos disponíveis 

está a frenagem automática com reconhecimento de pedestres, inclusive a noite.

MERCEDES-BENZ CLASSE A

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/03/13/Automoveis/Imagens/Cortadas/Mercedes Classe A_20180313102924-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg


A quarta geração do hatch faz sua estreia mundial na feira suíça. O design está mais arrojado, com uma queda acentuada do capô próxima da grade. Os faróis mais inclinados realçam um apelo mais esportivo ao carro.

Classe A atualizado é o primeiro carro da Mercedes a vir com o novo sistema multimídia MBUX, com o quadro de instrumentos digital se conectando ao sistema multimídia, formando uma peça única e gerando um amplo painel. 

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/03/13/Automoveis/Imagens/Cortadas/Mercedes-Benz A 2-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg


O modelo incorporou ainda as assistências de condução do Classe S, como o controle de cruzeiro adaptativo, que muda a velocidade do carro automaticamente antes de curvas, cruzamentos e rotatórias.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/03/13/Automoveis/Imagens/Cortadas/Mercedes Classe A 1_Newspress-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg


Na Europa, a novidade estreia diversos motores, como o 1.4 turbo de quatro cilindros, de 161 cv, e o 2.0 turbo, de 222 cv. O Classe A está maior e mais espaçoso. Fará sua aparição por aqui na mostra de São Paulo, com chegada às lojas em 2019.

NISSAN LEAF

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/03/13/Automoveis/Imagens/Cortadas/Nissan Leaf 1_Newspress-ID000002-1200x800@GP-Web.JPG


A segunda geração do Leaf desembarca no Brasil em março de 2019. O modelo elétrico mais vendido no mundo possui um motor elétrico de 110 kW de potência (cerca de 150 cv) e de 32,6 kgfm de torque. Ele é alimentado por baterias que garantem até 320 quilômetros de autonomia.

Nos Estados Unidos, onde há incentivos fiscais para os ‘carros verdes’, o Leaf parte de US$ 29 mil (cerca de R$ 95 mil). Por aqui, a etiqueta não deve ficar por menos de R$ 120 mil.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/03/13/Automoveis/Imagens/Cortadas/Nissan Leaf  2_20180313120707-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg


A Nissan aguarda uma definição do novo regime automotivo Rota 2030 para definir preços e estratégias. A expectativa é que o programa beneficie os elétricos com alíquotas reduzidas de IPI.

O novo Leaf fará a primeira aparição no Brasil no Salão de Automóvel de São Paulo, em novembro.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/03/13/Automoveis/Imagens/Cortadas/Nissan Leaf 2_Newspress-ID000002-1200x800@GP-Web.JPG


(function(d, s, id) {
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) return;
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src = “http://connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.6”;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Source link

Be the first to comment on "Top 10: as novidades do Salão de Genebra que serão lançados no Brasil"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*