SUV do Polo: VW confirma produção do T-Cross no Paraná

A Volkswagen confirmou nesta terça-feira (3) a produção do SUV compacto T-Cross na fábrica de São José dos Pinhais, na Grande Curitiba. É o primeiro utilitário esportivo da marca a ser feito no país – TiguanTouareg chegavam importados.

O modelo começa a sair da linha de montagem a partir de janeiro 2019 e três meses estreia nas lojas. O carro é um dos 20 lançamentos previstos pela marca até 2020 – 13 feitos no Brasil, 5 importados e 2 na Argentina. 

Deste pacote já estão nas concessionárias a nova geração do PoloVirtusAmarok V6 entre abril e maio é a vez do novo Tiguan, importado do México nas versões de 5 e 7 lugares.

Uma das projeções do T-Cross divulgadas na Europa e que circulam pela internet. 

Maior investimento no estado

O T-Cross receberá um investimento de R$ 600 milhões para desenvolvimento e produção do projeto, além de R$ 1,4 bilhão destinado à ampliação e modernização da unidade fabril paranaense, o que indica que outros produtos serão feitos na planta nos próximos anos.

No complexo compartilhado com a Audi já são produzidos Golf, Fox, A3 Sedan e Q3. Com o T-Cross, o unidade mais nova do VW no Brasil (20 anos) terá um turno completo de trabalho, que começará janeiro.

A soma de R$ 2 bilhões é o maior investimento já feito por uma empresa no Paraná e faz parte do plano de investimentos da empresa no Brasil, que totaliza R$ 7 bilhões.

>>Com 5 novidades, Volks pretende virar a ‘marca dos SUVs’ no Brasil

De cada dez carros vendidos no Brasil, dois são SUVs e a Volkswagen estava com participação zero neste segmento. Agora teremos pelo menos dois (Tiguan e T-Cross) e também a Tarek (vindo da Argentina) em 2020.

Pablo Di Si, presidente e CEO da Volkswagen para a América do Sul e Brasil

T-Cross será um dos principais nomes da ofensiva da Volks para brigar pelo posto de marca que mais vende no Brasil – ao lado de Polo e Virtus. 

Caberá a ele brigar pelo crescente público no segmento compacto, que hoje tem à disposição Honda HR-VJeep RenagadeNissan Kicks, Hyundai CretaFord EcoSport, entre outros.

O modelo global será apresentado ao mundo em outubro no Salão de Paris e, no mês seguinte, dará as caras no Salão de São Paulo. Porém, as vendas no mercado nacional só começam em 2019.

>>Volkswagen Polo e Virtus ganharão versão esportiva com motor 1.4 turbo

SUV do Polo

T-Cross erá feito sobre a uma variante menor da multiplataforma MQB, chamada de MQB A0, a mesma do novo Polo e do Virtus

crossover adotará os propulsores dos irmãos de plataforma: o 1.6 MSI com câmbio manual, o 1.0 TSI, de 128 cv, com transmissão automática, além do 1.4 TSI (do Golf), de 150 cv e caixa automática, para a versão esportiva GTS. O preço parte de R$ 75 mil e alcança os R$ 100 mil.

>>Volkswagen investe R$ 2 bilhões em fábrica paranaense para produzir carro inédito no país

Salto em vendas

Após ‘amargar’ em 2017 o terceiro posto de vendas no Brasil, atrás da líder Chevrolet e da Fiat, a Volkswagen começou uma ofensiva para alcançar o posto mais alto deste ranking até 2020. 

Os lançamentos de Polo e Virtus estão impulsionando a retomada da montadora. Ambos são sucesso de venda e aparecem entre os carros mais emplacados no país. Desempenhos responsáveis por elevar as vendas em 31,7% no primeiro trimestre de 2018 em relação ao ano passado – o dobro do crescimento do mercado de janeiro a março (14,7%).

Crescemos mais que o dobro do mercado. Ele é o maior índice de crescimento entre as principais montadoras do país. Já estamos disputando a liderança em automóveis.

Pablo Di Si, presidente da Volkswagen para a América do Sul e Brasil.

>>Volks lança a Amarok V6, que tem força de picape e aceleração de esportivo

(function(d, s, id) {
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) return;
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src = “http://connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.6”;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Source link

Be the first to comment on "SUV do Polo: VW confirma produção do T-Cross no Paraná"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*