Fiat resgatará o Uno Turbo na terceira geração do hatch compacto

A Fiat está disposta a reeditar o clássico Uno Turbo,  versão vendida na década de 1990. O modelo voltaria à ativa a partir da terceira geração do carro, prevista para 2020. A informação é do site Autos Segredos.

A versão mais apimentada do Uno usaria uma inédita variação sobrealimentada do atual motor 1.0 três-cilindros da família Firefly, além de adotar a mesma plataforma (MP1) do Argo.

A opção turbo também traria um novo cabeçote com quatro válvulas por cilindro e injeção direta – o propulsor tricilíndrico atual é o único do segmento a ter somente seis válvulas.

A intenção da Fiat, segundo o Auto Segredos, não é apostar tanto no desempenho, e sim na eficiência energética (leia-se baixos consumo e emissões de poluentes). De qualquer forma, o motor deverá entregar mais de 120 cv com etanol, seguindo o que fez a Volkswagen fez com Polo e Golf 1.0 TSI – o Argo também receberia o 1.0 12v Firefly turbo em 2020.

Pioneiro no turbo nacional

Na década de 1990, a Fiat fazia história no mercado brasileiro ao apresentar o primeiro carro turbo nacional com produção em série: o Uno 1.4. De visual agressivo, era vendido nas cores amarelo, vermelho e preto.

Entregava um desempenho superior a ‘esportivos’ da época, como VW Gol GTi, Ford Escort XR3, Chevrolet Kadett GSi ou mesmo Chevrolet Vectra GSi.


O motor de 116 cv e 17 kgfm de torque o levava a 100 km/h em apenas 8 segundos, enquanto o Vectra precisava de mais de 9 segundos para atingir a mesma velocidade. Seu velocímetro trazia uma escala que marcava até 240 km/h (foto acima).

>>Fiat Cronos: veja as primeiras impressões ao volante

Pacote de lançamentos

Ainda conforme o Auto Segredos, o Uno Turbo puxará a fila de lançamentos da Fiat nos próximos anos. Depois dele virão as novas gerações de Strada, Fiorino e Mobi e até mesmo do recente Argo e do futuro sedã Cronos, que ganhará o motor 1.3 Firefly turbo, já em testes na fábrica de Betim (MG).

Antes disso, a Strada receberá uma atualização na primeira geração, lançada no longínquo 1996. A nova geração só viria em 2021, com a adoção dos motores Firefly.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2018/02/16/Automoveis/Imagens/Cortadas/Fiat Strada-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg

A picape Strada passará por uma reestilização em 2019 antes de mudar a geração em 2021.
DivulgaçãoFiat

Em 2023 é a vez de Fiorino e Argo trocarem de geração, enquanto as atualizações de Cronos e Mobi ficarão para 2024 – antes o subcompacto passará por uma reestilização entre 2019 e 2020.

>>Efeito turbo: os carros mais potentes com motor até 1.6

(function(d, s, id) {
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) return;
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src = “http://connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.6”;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Source link

Be the first to comment on "Fiat resgatará o Uno Turbo na terceira geração do hatch compacto"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*