Expedição Avicultura faz novo diagnóstico em ano desafiador | 2018 | Expedição Avicultura | Expedições | Agronegócio

A Expedição Avicultura volta à estrada em um dos momentos mais críticos do setor na última década. O desafio é fortalecer o projeto como um palco de discussão capaz de integrar a cadeia em busca de soluções à crise estabelecida com o embargo europeu à carne de frango do Brasil, a taxação da China e a greve dos caminhoneiros. Os roteiros de campo têm início nesta terça-feira (12), com visitas às principais regiões produtoras de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Projeção da Expedição Avicultura aponta que os catarinenses têm potencial para produzir até 2,08 milhões de toneladas da proteína este ano – redução de 11,11% em relação a 2017. Da mesma forma, as exportações serão impactadas para baixo, com leve queda de 2,99%. Para verificar como a cadeia produtiva se organiza para absorver essas reduções, a equipe do projeto percorre as regiões de Concórdia, Chapecó e Florianópolis.

No Rio Grande do Sul, segundo estado a ser visitado pelo projeto, a Expedição Avicultura visita Bento Gonçalves, Teutônia e Porto Alegre. Em 2018, o desempenho também deve ser menor que ano passado. Os dados da Expedição Avicultura indicam queda de 4,03% (1,8 milhões de toneladas) nos abates e de 3,73% nos embarques.

Mais roteiros

Entre os meses de junho e agosto de 2018, a equipe de técnicos e jornalistas vai percorrer mais de 15 mil quilômetros por sete estados brasileiros, que juntos têm potencial para produzir 11,5 milhões de toneladas e embarcar 3,5 milhões de toneladas da proteína – os números equivalem a 88% e 93% do desempenho nacional, respectivamente. Além do Sul do país, São Paulo, Minas Gerais e Goiás, contemplados na edição anterior, a equipe desembarca pela primeira vez em Pernambuco – um dos principais polos de expansão de produção e consumo no Nordeste.

A carne de frango é a proteína animal mais consumida pelo brasileiro. Em 2017, o índice per capita chegou a 42 kg/ano, valor superior ao alcançado pelas carnes suína (14,7kg/ano) e bovina (26,4kg/ano). Mesmo assim, na opinião de Ferreira, ainda é possível ganhar desempenho. “É uma proteína saudável, versátil e acessível do ponto de vista econômico. Aumentando a demanda brasileira, conseguimos equilibrar a relação entre o mercado doméstico e o internacional”, destaca o gerente do Núcleo de Agronegócio Gazeta do Povo e coordenador da Expedição Avicultura, Giovani Ferreira.

A produção de ovos e os desafios do mercado de postura também estão no radar da Expedição Avicultura.

Expedição Avicultura

Em sua quinta edição, a Expedição Avicultura volta à estrada para construir um novo diagnóstico da cadeia produtiva de carne de frango e ovos no país. Além dos seis estados visitados na edição anterior – Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais e Goiás –, a equipe de técnicos e jornalistas desembarca em Pernambuco para acompanhar o desenvolvimento do setor na região Nordeste do Brasil. O projeto é uma iniciativa do Núcleo de Agronegócio Gazeta do Povo e da Boehringer Ingelheim, com patrocínio da Brado Logística e apoio do Grupo Renault, Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), C. Vale Cooperativa Agroindustrial, Integra Foods, Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Estado do Paraná (Sindiavipar) e SPRO IT Solutions.

Saiba mais em: www.expedicaoavicultura.com.br

Siga o Agronegócio Gazeta do Povo



window.fbAsyncInit = function() {
FB.init({
appId : ‘your-app-id’,
xfbml : true,
version : ‘v2.3’
});
};

(function(d, s, id){
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) {return;}
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src = “http://connect.facebook.net/en_US/sdk.js”;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Source link

Be the first to comment on "Expedição Avicultura faz novo diagnóstico em ano desafiador | 2018 | Expedição Avicultura | Expedições | Agronegócio"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*