Astro de Bollywood, Salman Khan é condenado por matar animais

Depois de uma batalha legal que durou quase 20 anos, o famoso ator de Bollywood Salman Khan, de 52 anos, foi condenado por roubar e matar animais protegidos por lei na Índia, dois antílopes. A pena é de cinco anos de prisão, mas os advogados da defesa devem recorrer.

O processo contra o autor foi iniciado por membros da seita religiosa de Bishnoi, no oeste da Índia, quando ele atirou em um grupo de antílopes em uma caçada, enquanto filmava um filme em 1998.

Leia também: Animais “quase gente”: ações tentam reconhecer direitos dos não humanos

O veredicto é uma surpresa para muitos já que, por sua influência, o ator já tinha sido absolvido de dois casos relacionados à caça ilegal e também de uma acusação de homicídio culposo em 2015.

“Há um sentimento na Índia de que os ricos e poderosos podem fugir da lei. Hoje, finalmente, percebemos que a justiça está sendo feita”, disse um jornalista ao anunciar o veredicto.

Os fãs de Khan se aglomeraram do lado de fora do tribunal na esperança de ver o ator, enquanto a polícia aumentava a segurança, informou a mídia indiana.

Conhecido em Bollywood como “bhai” que significa “irmão”, Khan fez uma carreira interpretando personagens que frequentemente superam desafios quase impossíveis. Suas falas são citadas pelos fãs, que assobiam e cantam com seus números de dança nos cinemas.

No início dos anos 2000, ele começou a ficar conhecido pela sua rudeza e agressividade com colegas de trabalho e a mídia, e sua carreira ficou em risco após denúncias de mau comportamento e assédio. Apesar de estrelar filmes famosos, a mancha da imagem de Khan teve seu impacto nas bilheterias.

Em 2008, ele tentou retificar suas ações do passado com o lançamento de uma instituição de caridade chamada Being Human – The Salman Khan Foundation, que assumiu várias iniciativas de saúde e educação e participou de várias atividades filantrópicas. A renovação da imagem funcionou e Khan reconstruiu um grupo de fãs, fiéis e obstinados, após sucessivos filmes com recordes de bilheteria.

Mas o caso da caça clandestina – que atravessou o sistema legal lento da Índia ao longo dos altos e baixos de carreira de Khan – continuou a ser um lembrete do passado de Khan.

Leia também: Vegana e amante dos animais: quem é a ativista suspeita de ataque a tiros contra sede do Youtube

A morte dos antílopes

A caça furtiva aconteceu em 1998, quando Khan e seus colegas estavam em uma viagem de caça em Bhagoda ki Dhani, no estado de Rajasthan, enquanto gravavam o filme de grande sucesso “Hum Saath Saath Hai” (sem edição em português). Outros atores do filme também foram acusados, mas depois absolvidos por falta de provas.

Os acusadores de Khan, da seita Bishnoi, na época perseguiram o carro do ator e encontraram as carcaças dos antílopes na floresta. Ram Nivas, um membro da seita reclamou à NDTV que a corte foi muito branda com os colegas de Khan que também estavam no carro quando o incidente aconteceu. “A justiça foi adiada por 20 anos, eles usaram todas as brechas para escapar das leis. Os outros não devem ser libertados, vamos pedir ao governo para abrir um processo contra eles também”.

(function(d, s, id) {
var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0];
if (d.getElementById(id)) return;
js = d.createElement(s); js.id = id;
js.src = “http://connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.6”;
fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);
}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Source link

Be the first to comment on "Astro de Bollywood, Salman Khan é condenado por matar animais"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*