Amazon busca cidade para abrigar segunda sede de US$ 5 bilhões

A Amazon.com está de olho em cidades norte-americanas para abrigar uma segunda sede da empresa onde planeja contratar até 50 mil trabalhadores em tempo integral, anunciou a gigante do varejo. A empresa, que tem sede em Seattle, diz que planeja investir US$ 5 bilhões na construção e operação do novo local, que está sendo chamado de Amazon HQ2.

SIGA @gpnovaeco no Twitter

LEIA notícias de negócios e tecnologia

“Esperamos que o HQ2 seja igual à nossa sede de Seattle”, disse Jeff Bezos, fundador e executivo-chefe da Amazon, em comunicado à imprensa. “O Amazon HQ2 trará bilhões de dólares em investimentos imediatamente e de forma contínua, e dezenas de milhares de empregos altamente remunerados. Estamos ansiosos para encontrar uma segunda casa”. 

A Amazon busca propostas de governos locais e diz que está se concentrando em áreas metropolitanas com mais de um milhão de pessoas. Também está procurando áreas que possam atrair e reter profissionais técnicos e “um ambiente estável e amigável para os negócios”. A empresa chegar a uma decisão até ano que vem.

Critérios

A notícia da busca desencadeou uma onda de especulações sobre onde o maior varejista online pode se estabelecer. Mas os especialistas dizem que a decisão da empresa tem tudo para ser tanto política quanto logística e baseada em incentivos. Bezos tem sido um oponente vocal das proibições de imigração do governo Trump e, no início desta semana, estava entre as centenas de líderes da tecnologia que pediram ao presidente para reconsiderar sua posição sobre o programa de imigrantes (“dreamers”).

“O fato de a Amazon estar considerando o Canadá e o México mostra o quão importante a política se tornou no processo de seleção de locais”, disse John Boyd, consultor de propriedades baseado em Princeton, Nova Jersey, cujos clientes incluem Boeing, Chevron e JPMorgan Chase. “Esta é uma pesquisa de alto perfil e a Amazon tem uma quantidade incrível de recursos para influenciar a legislação estadual e federal”.

Toronto, onde é mais fácil contratar trabalhadores estrangeiros do que nos Estados Unidos, poderia ser o principal candidato a nova sede da Amazon, de acordo com Boyd. (Outras áreas que ele acha que são prováveis: Nova Jersey, sul da Flórida, norte da Virgínia, Atlanta.)

“Este é o projeto de sede mais cobiçado do país e a Amazon irá usá-lo como uma forma de crescer ainda mais rápido”, disse Boyd. “Novos investimentos em infraestrutura, programas de treinamento de força de trabalho, incentivos fiscais — todos esses ajudarão a Amazon no longo prazo”.

De acordo com a Amazon, a localização não precisa estar em uma área urbana ou central, ou em um local previamente desenvolvido. O local deve, no entanto, estar a até 3,2 quilômetros de uma rodovia e ter acesso ao transporte público. Também deve estar perto de uma universidade e a 45 minutos de um aeroporto internacional. (Voos diretos diários para Seattle, Nova York, São Francisco e Washington também são uma vantagem, disse a empresa.) A Amazon disse que dará prioridade aos edifícios existentes de pelo menos 4,65 hectares e terrenos que meçam cerca de 40 hectares.

“Queremos incentivar os estados e as comunidades a pensar de forma criativa as opções imobiliárias viáveis, sem afetar negativamente o nosso cronograma”, afirmou a empresa.

Entre os critérios que considerará, diz Amazon, estão as isenções fiscais e outros incentivos, incluindo subsídios de realocação e redução de tarifas. “O custo inicial e o custo operacional de fazer negócios são pontos de decisão críticos”, disse a empresa em seu pedido de propostas, que será lançado em 19 de outubro.

Até hoje, a Amazon recebeu mais de US$ 1 bilhão em subsídios estaduais e locais na medida em que construiu armazéns em todo o país, incluindo mais de US$ 85 milhões até agora neste ano, de acordo com Good Jobs First, um grupo que monitora os subsídios do governo às empresas.

“Esta é uma empresa que é metódica na obtenção de isenções de impostos”, disse Greg LeRoy, diretor executivo do grupo. “A maioria das empresas — 99,9% delas — faz um grande esforço para manter sua buscas do tipo em segredo, então este é um episódio muito incomum por ser altamente público. O que estamos prestes a ver é uma aula de como fazer um leilão por isenções de impostos”.

Implicações políticas

O anúncio ocorre uma semana após a Amazon ter completado a sua aquisição de US$ 13,7 bilhões da Whole Foods, levando alguns legisladores a suscitar preocupações antitruste sobre o crescimento da empresa.

Mas alguns dizem que abrir uma nova sede pode ajudar o gigante do varejo a ganhar alguns legisladores locais.

“Isso criaria um ambiente político muito favorável onde quer que eles se estabeleçam, de modo que os congressistas e senadores desse local passariam a apoiar a empresa se surgirem problemas no Congresso com a questão do monopólio”, disse David Kass, professor de finanças da Universidade de Maryland. Ele acrescentou que, se a Amazon escolher um local representado por democratas e republicanos, “eles estarão criando amigos no Congresso em ambas os lados”.

Ele acrescentou que a área de Washington, onde Bezos recentemente comprou uma casa de US$ 23 milhões, poderia ser um concorrente provável. A área possui uma população altamente educada e um crescente grupo de jovens profissionais. Além disso, ele disse, manter a sede da Amazon nos Estados Unidos poderia ajudar a aliviar as tensões com o presidente, que no passado criticou a empresa.

“A Amazon estaria marcando muitos pontos com o presidente, dizendo: ‘Olha, estamos criando 50 mil empregos americanos'”, disse Kass. “Eu acho que o presidente gostaria disso”.

A Amazon, que emprega 380 mil pessoas, se expande rapidamente. A empresa está em processo de abrir uma série de novas instalações e, no mês passado, contratou 50 mil funcionários em uma dúzia de locais em todo os Estados Unidos. A chegada de uma nova instalação enorme provavelmente trará bilhões de dólares e milhares de empregos bem remunerados, mas alguns dizem que esses benefícios podem ter um custo.

“Os lugares que tendem a ter uma mão-de-obra grande e tecnicamente qualificada geralmente são caros e densamente construídos”, disse Jed Kolko, economista-chefe do site de empregos Indeed. “A escolha da sede da Amazon terá um impacto no lugar escolhido — mais receita tributária, maior crescimento econômico — mas, ao mesmo tempo, provavelmente significará mais congestionamentos e aumento nos custos de habitação”.

Source link

Be the first to comment on "Amazon busca cidade para abrigar segunda sede de US$ 5 bilhões"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*